Erros comuns de amamentação e como evitá-los

Sentir alguma dor ou desconforto no início da amamentação é absolutamente normal, mas não deve ser contínuo ou prolongado.

amamentaçãoDiz-se que amamentar é fácil, natural e instintivo, mas para alguns é estressante, complicado e difícil. (Fonte: imagens getty)

Por Rama Mahajan

Amamentar é fácil para algumas mães, mas difícil para outras. Cada mãe e filho são únicos, assim como sua jornada para amamentar. Como consultora de lactação, tenho visto muitas mães cometendo os mesmos erros repetidamente. Eles também tentam encontrar soluções de maneira semelhante. Saber alguns erros comuns de amamentação e como evitá-los pode dar a você a melhor chance de uma jornada de amamentação feliz e bem-sucedida. Como se costuma dizer, prevenido vale por dois

# Erro 1: Não pedir ajuda

Diz-se que amamentar é fácil, natural e instintivo, mas para alguns é estressante, complicado e difícil. A amamentação é uma habilidade semelhante ao ciclismo ou natação. Pode ser aprendido, praticado e aperfeiçoado. É normal cometer erros enquanto você e seu bebê estão aprendendo a amamentar. Mas não pedir ajuda agrava ainda mais a situação. Você pode pedir sugestões e dicas a seus parentes e amigos. Eles podem fornecer alguma ajuda com base em sua experiência. O problema deles pode ter sido devido a uma causa totalmente diferente, exigindo um tratamento diferente. Grupos de suporte online e vídeos do YouTube também podem fornecer algumas soluções. No entanto, é recomendável consultar um especialista em lactação para resolver seus problemas relacionados à lactação. Um especialista em lactação encontrará a causa subjacente exata para o seu problema e, em seguida, oferecerá uma solução. Muitas mães pedem ajuda em estágios posteriores, quando questões simples se tornam mais complicadas, exigindo um tratamento mais intenso, ou são tarde demais para serem resolvidas.

# Erro 2: a dor é normal

É um erro comum pensar que a dor durante a amamentação é normal e esperada. Sentir alguma dor ou desconforto no início da amamentação é absolutamente normal, mas não deve ser contínuo ou prolongado. As mães devem perceber que a amamentação é indolor. Para resolver a dor, primeiro encontre a causa real e, em seguida, encontre uma solução. Pode ser pega incorreta, ingurgitamento mamário, posição incorreta de amamentação ou pode ser um aperto da língua. Lembre-se também de que a amamentação é uma parceria entre a mãe e o bebê. O problema pode ser por causa de qualquer um deles. Portanto, as mães não precisam se sentir culpadas o tempo todo.

Leia também|Amamentação em meio à pandemia: tudo que você precisa saber

# Erro 3: Não cuidar de si mesmo

É muito importante cuidar de si mesma enquanto amamenta. As mães lactantes precisam entender que sua saúde afeta os padrões de amamentação. Para ter uma produção contínua de leite, seu corpo obtém nutrientes dos ossos, sangue e músculos. Se as mães não comerem direito, seu estoque começará a se esgotar. As novas mães não dormem as oito horas recomendadas durante o primeiro ano do parto. A falta de sono associada a uma nutrição deficiente e hidratação inadequada tornam as mães letárgicas. Ela também pode estar emocionalmente e mentalmente esgotada e provavelmente adoecerá, o que pode afetar os cuidados com o recém-nascido. Cuide de você junto com os cuidados com o bebê. Uma mãe saudável será capaz de dar uma alimentação saudável ao bebê.

# Erro 4: Apresentando a garrafa muito cedo

Um dos erros mais comuns é dar mamadeira ou chupeta aos bebês muito cedo. As mães tendem a oferecer mamadeira sob pressão dos colegas ou da família. Uma mãe que trabalha normalmente começa a dar a mamadeira mais cedo, pois tem que voltar, pensando que o bebê pode não aceitar a mamadeira mais tarde. Muitas mães dão mamadeira para maior comodidade e conforto. Não é aconselhável dar a mamadeira antes de estabelecer a amamentação com sucesso. Os bebês acham mais fácil sugar na mamadeira e às vezes podem se recusar a sugar o seio. Isso também pode causar confusão nos mamilos. O suprimento de leite pode cair completamente. Se você está planejando voltar ao trabalho e sente a necessidade de suplementar seu bebê com mamadeira, introduza a mamadeira na 6-8 semanas e não antes disso. Ofereça apenas 1 ou 2 garrafas por dia. Dê ao bebê seu próprio leite extraído toda vez que for dar mamadeira. Sempre segure o bebê próximo ao seu corpo. Os tempos de alimentação também são momentos de união. A amamentação fornece segurança nutricional e emocional ao bebê, já que ele permanece em contato pele a pele enquanto se alimenta diretamente da mãe.

# Erro 5: o leite em pó é igual ao leite materno

Este é o maior erro de todos e é totalmente falso. As novas mães precisam entender que o leite materno é vivo e um fluido dinâmico. O leite materno continua mudando conforme as necessidades do bebê mudam. O leite materno é o alimento ideal para bebês nos primeiros seis meses. Tem inúmeros benefícios para o bebê e para a mãe. Até o momento, nenhum cientista foi capaz de replicar a composição do leite materno. As fórmulas infantis não contêm elementos que aumentam a imunidade. O leite em pó é melhor para ser usado em emergências e sob a supervisão de um médico.

Na minha opinião, a coisa mais importante a lembrar sobre a amamentação é que é um processo aprendido e não é necessariamente natural para algumas mães e seus bebês. Você pode ler livros e ouvir histórias de experiências variadas de todos, mas ainda assim sua situação pode ser diferente de todas as outras pessoas. Você terá que confiar em seu próprio instinto maternal quando ocorrerem erros de amamentação. No entanto, reconhecer os tipos de erros comuns de amamentação que podem ocorrer e como corrigi-los pode prepará-la para uma jornada de amamentação mais feliz e bem-sucedida para você e seu bebê.

(O escritor é um consultor de lactação, Cloudnine Group of Hospitals, Chandigarh.)

Para todas as últimas notícias para pais, faça o download Indian Express App.