Dia da Independência de 2018: Kasturba, mais do que apenas a esposa de Mahatma Gandhi

Feliz Dia da Independência de 2018: Kasturba lutou ao lado de Gandhiji pela independência da Índia, participou de muitos protestos e até foi enviado para a prisão. Ela era uma alma gentil e prestativa que cuidava das necessidades dos moradores.

kasturba, mahatma gandhiDia da Independência de 2018: Kasturba, uma lutadora pela liberdade por seus próprios méritos. (Fonte: Editora Tulika)

Feliz Dia da Independência de 2018: o autor do livro infantil Kasturba, baseado no lutador pela liberdade e esposa de Mahatma Gandhi, escreve sobre a jornada de descobrir que uma mulher comum pode ser uma pessoa extraordinária.

Por Tanaya Vyas

Mahatma Gandhi, conhecido na Índia como Pai da Nação, é reconhecido em todo o mundo. Mas muito pouco se sabe sobre Kasturba, sua esposa. Quando crianças, nossos livros de história estão cheios de heróis populares, mas muitas vezes não somos apresentados a personalidades desconhecidas. Quando estava na escola, tive a sorte de ter a oportunidade de desempenhar o papel de um desses ícones em uma performance de palco em comemoração ao aniversário de Mahatma Gandhi.

O livro Kasturba é inspirado nessa minha experiência e conta a história de uma menina curiosa, Nina explorando o personagem de Kasturba enquanto pratica para a peça. Todos em sua classe acreditam que ela é uma boa atriz, mas Nina fica confusa quando ela assume o papel de Kasturba. Kasturba era apenas uma esposa? Como ela era como pessoa? Afinal, Nina poderia retratar o papel honestamente apenas por entender as dimensões mais profundas de Kasturba. Enquanto conversava com sua avó, Nina descobre que Kasturba lutou ao lado de Gandhiji pela independência da Índia, participou de muitos protestos e até foi mandada para a prisão. Ela era uma alma gentil e prestativa que cuidava das necessidades dos moradores. Nina se pergunta como Kasturba era quando criança.

Dia da Independência de 2018, tanaya vyas, kasturbaTanaya Vyas, autora e ilustradora de Kasturba

Diz-se que Kasturba era uma jovem corajosa que não tinha medo do escuro. Ela teve que enfrentar muitas dificuldades em sua vida, mas sua atitude destemida e resistência são admiráveis. Ela foi forçada a viver sem muitas comodidades e dedicou seu tempo morando em ashrams e administrando-os. Ela teve que fazer muitos desses sacrifícios e se ajustar a muitas mudanças. Nina precisa ser assertiva em seu diálogo, especialmente durante a cena do colar em que Kasturba argumenta com Gandhiji que ela tem o direito de aceitar um colar dado pelos moradores como um símbolo de respeito por ajudá-los.

Kasturba(Fonte: Editora Tulika)

A professora de Nina, que está dirigindo a peça, pede que ela seja destemida ao representar o papel. Quando Nina pergunta a sua mãe sobre Kasturba, ela descobre que Kasturba tinha imensa confiança e sempre foi fiel a suas crenças. O pai de Nina fala sobre como Kasturba permaneceu paciente e ousada durante suas interações com Gandhiji. Ela não cedia facilmente e sempre tinha opiniões claras. Nina se sente muito inspirada e supera o nervosismo. Ela desenvolve lentamente o senso de empoderamento e é fascinada pela vida dessa incrível persona que Kasturba é. Ela se torna cada vez mais envolvida com o personagem e aprende muito com o processo.

É emocionante estar com Nina nesta exploração da identidade, percepção de si mesmo e revelando as histórias que acompanham o Kasturba multidimensional. Ao criar e ilustrar este livro, tive a chance de ler muitos incidentes da vida de Kasturba. A história tece essas anedotas em um conto que é interessante para jovens leitores, bem como professores e pais. A personagem de Nina celebra o espírito de Kasturba.

Kasturba(Fonte: Editora Tulika)

As crianças merecem ler sobre pessoas reais que fizeram uma diferença positiva por meio de seus atos e pensamentos. Essa história apresenta um caráter forte e permite discussões, uma forma de falar sobre aqueles que foram esquecidos da história.

Saudações a Kasturba!

(Tanaya é o criador do livro infantil Kasturba, publicado pela Tulika Publishers, Chennai, Índia.)