Emissora japonesa anula polêmica anime em protestos nos EUA após reação

O videoclipe de um minuto afirmava que a diferença de riqueza entre americanos negros e brancos levou à agitação nacional testemunhada nos Estados Unidos. Nenhuma menção foi feita ao assassinato sob custódia de George Floyd, informou a CNN.

Locutor japonês remove clipe de anime supostamente Uma foto do vídeo da NHK sobre os protestos do BLM.

Depois de enfrentar uma forte reação negativa por sua representação de afro-americanos, a emissora pública japonesa NHK se desculpou e retirou de sua conta no Twitter um polêmico videoclipe de anime que tentava explicar as razões por trás da recente onda de protestos nos Estados Unidos.

O videoclipe de um minuto, que também foi ao ar no programa infantil 'The World Now' da NHK no domingo, foi amplamente criticado por enganar o público e deturpar o Movimento Black Lives Matter, relatou o The Guardian. Apresentava um homem negro de aparência durona segurando os punhos e alegando que os protestos nos Estados Unidos foram causados ​​devido à diferença de riqueza entre americanos negros e brancos.

De acordo com a CNN, o videoclipe não mencionou o assassinato sob custódia do afro-americano desarmado George Floyd. Em vez disso, o personagem animado é ouvido dizendo que a agitação foi causada pelo fato de mais negros perderem seus empregos do que brancos durante a pandemia COVID-19.

Pedimos desculpas por nossa falta de consideração e por fazer as pessoas se sentirem desconfortáveis, NHK tweetou, após tirar o videoclipe do ar.

Reagindo à questão, Joseph M Young, o encarregado de negócios interino da embaixada dos Estados Unidos em Tóquio, twittou: Embora entendamos a intenção de @NHK de abordar questões raciais complexas nos Estados Unidos, é uma pena que mais reflexão e cuidado não tenham acontecido ' t ir para este vídeo. As caricaturas usadas são ofensivas e insensíveis.

Vários usuários de mídia social reclamaram da emissora por perpetuar estereótipos sobre a comunidade afro-americana. A tenista japonesa Naomi Osaka reagiu ao vídeo com um GIF do popular apresentador de talk show Steve Harvey no Twitter.

O escritor afro-americano que vive no Japão Bay McNeil tuitou: Não há absolutamente nada que resgate isso! Se você não entende os verdadeiros problemas nos EUA, você deve apenas perguntar ou fazer sua lição de casa! Não dê bobagens e desinformação aos seus espectadores enquanto nos fazem palhaçadas assim! Isso é tão ruim!

No sábado, centenas de pessoas foram às ruas em Tóquio para protestar contra a brutalidade policial como parte das manifestações globais que se seguiram à morte de George Floyd em Minneapolis em maio.